terça-feira, 8 de abril de 2008

Soneto

Você é sempre tão surpreendente
Essa sua cara amarrotada
Esse sei cheiro, da madrugada
Seu olhar tão envolvente.

Esse teu sorriso marcante
E essa tua boca marcada
Pela emoção demasiada
Que revela o que você sente!

Tua pele é remetente
A instintos intrigantes
Que só trazem certezas

Do teu jeito desconcertante
Do seu brilho resplandecente
E do amor, inconseqüente.

2 comentários:

David, Borocoxo disse...

Wow, queria ser tão prufundo...
Você é bom quando quer... Digo bom no sentido de escrever bem...
Mas é isso...
Fica bem garoto!
Fui!
PS: vá a meu blog:
uncertaindays.blogspot.com

trOiAnA22 disse...

São seus esses trabalhos, ops, poemas??

Achei profundos..

bjoss

tia Mi